Cinema

Lisbon & Sintra Film Festival arranca hoje adaptado aos novos horários

Lisbon & Sintra Film Festival arranca hoje adaptado aos novos horários

Wong Kar-wai, Paul Thomas Anderson e Stanley Kubrick no menu do primeiro dia

Começa, esta sexta-feira, a 14.ª edição do Lisbon & Sintra Film Festival, que decorre até ao dia 25 deste mês, estendendo-se por mais dias do que estava inicialmente previsto, para poder incluir o seu programa completo dentro dos novos horários disponíveis.

A programação de hoje dedica-se sobretudo ao início de algumas das mostras e retrospetivas que o festival propõe. Às 15h00 (Cinema Nimas, em Lisboa) será exibido "Disponível Para Amar", integrado no conjunto de cinco cópias restauradas do cineasta de Hong Kong, Wong Kar-wai. Pelas 18h00 (Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra) poderá ser visto "Embriagado de Amor", um dos filmes com que o festival homenageia o realizador norte-americano Paul Thomas Anderson, e pelas 18h30, de novo no Nimas e na abertura oficial do festival, terá lugar a projeção da cópia restaurada de "2001: Odisseia no Espaço", de Stanley Kubrick, uma das matrizes capitais da história do cinema.

Na secção competitiva do festival, o júri, integrado pelo realizador e escritor alemão Peter Handke, por Frédéric Bonnaud, diretor da Cinemateca Francesa, pela bailarina e coreógrafa argentina Cecilia Bengolea, pelo realizador português Gabriel Abrantes e pelo curador de arte e escitor inglês Neville Wakefield, terá de ver onze filmes, escolhidos entre os melhores que têm participado nos grandes festivais deste ano que se têm realizado.

Com alguns destes títulos a terem já garantida estreia comercial entre nós, vamos poder ver, pela primeira vez, títulos como "Dear Comrades", de Andrei Konchalovsky, "Éfacer l"Histoire", da dupla Benoit Delépine e Gustave Kervern, "In the Dusk", do lituano Sharunas Bartas, "Sportin" Life", de Abel Ferrara, "The Best is Yet to Come", do chinès Jim Wang, "Ondine", de Christian Petzold ou "Un Soupçon d"Amour", do veterano francês Paul Vecchiali.

É nas secções não competitivas que se podem descobrir ainda títulos imprescindíveis da nova temporada, como o vencedor de San Sebastian, "Beginning", da georgiana Dea Kulumbegashvili, "Mainstream", de Gia Coppola, neta de Francis Ford, o Leão de Ouro de Veneza, "Nomadland", de Chloe Zhao, com a grande Frances McDormand, o Urso de Ouro de Berlim, "There Is No Evil", do iraniano Mohammad Rasoulof ou a curta-metragem de Pedro Almodóvar, "The Human Voice", com Tilda Swinton.

Outro dos filmes muito esperados do festival é "Falling", a estreia na realização de Viggo Mortensen, que estará no festival a apresentar o filme, juntando-se a outros convidados, como a realizadora libanesa Daniella Arbid, que apresentará o seu filme "Passion Simple", os atores de "Un Soupçon d"Amour", Marianne Basler e Jean-Philippe Puymartin, ou o realizador e artista visual Clement Cogitore, cuja obra, que circula entre o filme, a fotografia e o vídeo experimental, será alvo de uma mostra durante o festival.

PUB

Ana Rocha de Sousa, vencedora de seis prémios em Veneza, entre os quais o Leão do Futuro", com "Listen", que é já o filme português mais visto do ano, apresentará, em duas sessões especiais (dia 18, às 18h30, no Nimas e dia 19, às 17h00, no Centro Cultural Olga Cadaval), duas das suas curtas-metragens, Laundriness (2011), um documentário filmado nos anos da sua formação na London Film School, em estreia absoluta nas salas portuguesas, e No Mar (2013), uma ficção poética rodada entre a Torreira e Miramar, também inédita em sala. No final, a realizadora estará à conversa com Tiago Alves e Lara Marques Pereira.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG