Arte do Dia

Não desistir, nunca desistir

Não desistir, nunca desistir

Uma sexta-feira com Prince e o house astral de Kareem Ali. E ainda: arte italiana, francesa e não binária.

Coisas que dão sentido a um fim de semana (e aos cinco dias restantes): a chegada de uma canção "nova" de Prince. "Born 2 die" faz parte do álbum "Welcome 2 America", gravado há uma década e com revelação integral marcada para 30 de julho. Neste caso, reza a história, Prince sentiu-se desafiado a compor algo no patamar estético de Curtis Mayfield - e assim é.

O Ano Itália na Casa da Música entra em junho com uma sessão que assinala uma estreia e também um regresso à instituição portuense. Hoje, a partir das 19.30 horas, na Sala Suggia, a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música partilhará o palco com o maestro Donato Renzetti e com o violinista Benjamin Schmid. Em estreia na casa de espetáculos da Invicta, Renzetti tem um percurso de quase meio século, tendo dirigido múltiplas orquestras em Itália (da RAI ao Teatro alla Scala, em Milão) e no resto do mundo (Londres, Tóquio, Dallas, etc.). O austríaco Benjamin já passou pela Casa da Música e possui um repertório onde ao material erudito adiciona o jazz. O programa deste fim de tarde traz obras de dois compositores. Primeiro, o veneziano Ermanno Wolf-Ferrari (1876-1948), com o Concerto em Ré maior para violino e orquestra, op. 26. Depois, os sete capítulos de "Suite de la strada", a música composta por Nino Rota (1911-1979) para "La strada", o filme de 1954 da sua alma gémea nas imagens em movimento, Federico Fellini.

Nas vésperas da atribuição do International Booker Prize a David Diop, "The New York Times" publicou um detalhado perfil do autor francês de origem senegalesa que conquistou o prémio com a tradução inglesa, por Anna Moschovakis, do livro "Frère d'âme" ("At night all blood is black").

"Tender" é uma nova revista fotográfica de moda britânica, simultaneamente artesanal, com classe e arte. Foi criada por Heather Glazzard, da área da fotografia, e Nathan Henry, estilista. É focada em comunidades não binárias e transgénero, para as quais também serão encaminhados os lucros da publicação.

Nos tempos em que a primavera, e a vida, eram bastante mais completas, estar-se-ia neste momento à espera de umas sete da tarde quaisquer para dançar "Don't give up", do produtor americano Kareem Ali, em comunhão com os outros, com a areia, com o resto de sol. O tema, que pertence ao novo álbum "Quantum blackness", é uma bênção que parte do house, passa pelo jazz e não se sabe onde vai parar. Só não vale desistir.

PUB

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG