Artes plásticas

Uma vida de coração fora do peito

Uma vida de coração fora do peito

Biografia imersiva de Frida Kahlo, patente na Immersivus Gallery, na Alfândega do Porto é uma mostra impressionante de arte digital

Um colibri, esse pequeno pássaro cujo batimento cardíaco é tão acelerado que estar vivo é quase um milagre, guia-nos pela exposição "Frida Kahlo: A biografia imersiva", uma alegoria da existência da artista mexicana.

Se existir alguém apenas familiarizado com a iconografia feminista pop, sairá a saber muito mais. Assim garante Jordi Sellas, um dos produtores executivos da mostra, socorrendo-se do diagnóstico feito em Barcelona, por onde passaram 75 mil visitantes. Mas o deleite está para quem conhece a vida e obra de Kahlo, podendo assim absorver na totalidade os pormenores da conceção deste projeto.

A abrir a exposição, além de intricados paíneis decorativos, há uma espécie de máquina Photomaton onde o visitante se pode transmutar em Frida Kahlo. É um de vários pontos de interatividade da mostra.

Num corredor antecedido pelo Altar da Morte, símbolo etnográfico mexicano, toma-se conhecimento da biografia da pintora através vários núcleos temáticos. O momento de viragem da trajetória, o acidente sofrido aos 18 anos, é retratado com cinco projeções diferentes, "o que dá a sensação de tridimensionalidade à imagem apresentada com sons de estilhaços", como explicou o produtor Edoardo Canessa. O pormenor do sapato e da sombrinha dão uma dimensão humana ao acontecimento trágico.

PUB

Inspirado no quadro "Hospital Henry Ford", Frida Kahlo aparece em convalescença na cama. Numa animação, é possível observar os sonhos que nutre. A exposição estende-se igualmente ao chão de Alfândega, ponto de interesse também para os mais novos, sobretudo pelo movimento. Não falta uma sala para o público infantil, onde se podem fazer projetos de artes plásticas sobre uma figura de Frida.

Numa impactante projeção em realidade virtual, com "La Llorona" com honras de abertura, é possível aceder à complexidade do mundo interior de Frida. Segue-se uma projeção imersiva que, pela especificidade das furnas da Alfândega, ganha um tom espectral. História e arte digital no seu melhor para ver até setembro.

Frida Khalo: A biografia imersiva
Alfândega do Porto
quarta a domingo

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG