Exclusivo

Vasco Seabra: "Presidentes precisam de confiar mais em quem contratam"

Vasco Seabra: "Presidentes precisam de confiar mais em quem contratam"

De discurso fácil, muitas vezes efusivo, Vasco Seabra abriu o livro sobre o passado e o presente. O passado de quem levou o Moreirense ao oitavo lugar e depois caiu no desemprego. Mas também o passado de quem sentiu que teve pouco tempo para construir alicerces mais fortes no Boavista. O treinador, de 38 anos, abordou ainda o atual momento do futebol português, as arbitragens, os presidentes e explicou quem são os jogadores mais interessantes da Liga. Uma hora de conversa que passou a correr.

Há sempre muitas críticas. O que tem estragado o futebol português, as polémicas, as críticas às arbitragens ou os dirigentes?
Gostamos dos programas que não falam de nada a não ser de polémica e de ir ao pormenor se o treinador devia ter feito esta ou aquela substituição. Mas faria mais sentido analisar o que os jogadores têm trazido de tão bom ao futebol, porque eles são a parte mais importante do jogo. Temos bons árbitros, bons jogadores, bons treinadores.

E temos bons presidentes?
Temos bons presidentes, mas que por vezes precisam de confiar mais nas pessoas que contratam. Ninguém quer desvalorizar jogadores, porque isso implica que os resultados serão piores e o treinador ficará mais frágil. Todos queremos ganhar e o sucesso do técnico será o do clube. Que não seja o clube a decidir tudo e o treinador um veículo que tanto está lá agora, como não estará a seguir. Quanto mais o treinador estiver envolvido com o presidente melhor serão os resultados. Temos bons presidentes, mas eles têm de acreditar nos treinadores que têm.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG