Futebol

Luis Díaz destacado no "New York Times"

Luis Díaz destacado no "New York Times"

Jornal norte-americano recordou as origens do extremo do Liverpool, que considera já ser um "herói" em Inglaterra.

A imprensa internacional tem vindo a dar um grande destaque a Luis Díaz, extremo que se transferiu em janeiro do F. C. Porto para o Liverpool. A qualidade das exibições do colombiano têm motivado elogios por parte do mundo do futebol, mas no lado da comunicação por vezes são as origens do jogador que captam mais atenção.

Desta vez foi o jornal norte-americano "New York Times" que realizou um trabalho de extensa dimensão com Díaz. O meio de comunicação recorda o começo de vida do futebolista, falando das origens indígenas do mesmo. Ao mesmo tempo, desmitifica algumas histórias que não são reais. Juan Pablo Gutierrez, ativista de direitos humanos que conheceu Luis Díaz em jovem, explicou que "há o desejo de pegar numa história romântica e torná-la ainda mais romântica". Gutierrez recordou o caso de Valderrama, lenda do futebol colombiano, que já foi por várias vezes acreditado como sendo quem descobriu Díaz quando este tinha 18 anos, explicando que não é verdade.

O mesmo acontece para antigos treinadores e colegas de equipa, sobretudo da América do Sul, que contam as memórias que têm do jogador, a quem Gutierrez se refere como "oportunistas". "Há muita gente que o conheceu há alguns anos que se aproveita daquilo que ele é agora", explicou.

Quando se lê sobre a história de Luis Díaz é frequente ver que ele transferiu-se para o Barranquilla, onde se destacou até mudar-se para o F. C. Porto, graças às exibições num torneio, onde teria sido o melhor jogador. "Ele não foi o melhor jogador nesse torneio, nem era o melhor da sua equipa", disse Gutierrez, entre risos.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG