Futsal

Treinador do Eléctrico com palavras duras após eliminação na Taça

Treinador do Eléctrico com palavras duras após eliminação na Taça

Depois de perder por 7-2 com o Marítimo (2.ª Divisão) nos quartos de final da Taça de Portugal, o treinador do primodivisionário Eléctrico, João Freitas Pinto, classificou a exibição da equipa como "miserável" e deixou duras críticas ao plantel.

"Hoje fomos miseráveis. E quem se apresenta com este nível de jogo como nos apresentámos hoje, não merece ir a lado nenhum", começou o técnico. "Hoje nada correu bem. Não tivemos nenhum jogador que estivesse bem. E isto não pode acontecer. Quando uma equipa se quer afirmar como uma equipa de topo, isto não pode acontecer. Estou envergonhado", afirmou João Freitas Pinto.

Para o treinador a derrota não se justifica apenas com a atitude da equipa, mas também com o falhanço em vários aspetos técnico-táticos. "Abordámos todos os lances de forma errada, perdemos bolas nas costas, depois de estar a perder começámos a individualizar, não fomos minimamente uma equipa. E a força deste grupo é o processo, tanto defensivo como ofensivo, é coletivo. E quando somos uma equipa somos coletivos. Quando somos individualistas, queremos jogar cada um para si, não temos a mesma força e coesão", explica.

Visivelmente desiludido com a derrota que ditou a eliminação da Taça de Portugal, João Freitas Pinto não deixou de dar uma palavra de apreço ao Marítimo. "Quero deixar uma palavra ao Marítimo, fez um excelente jogo, teve uma excelente postura, da forma como o jogo decorreu foi um vencedor sem nenhuma dúvida. Mereceu passar à fase seguinte e nós não merecemos minimamente. Tenho vergonha do que se passou hoje aqui. É uma situação inexplicável.".

Na próxima fase os madeirenses encontram o Benfica, em jogo que se realiza amanhã, pelas 21 horas.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG