Governo

Apoio de 60 euros vai chegar a mais famílias

Apoio de 60 euros vai chegar a mais famílias

O apoio social extraordinário de 60 euros anunciado por António Costa, para compensar o aumento do preço dos produtos alimentares, vai chegar a cerca de 280 mil famílias. O cheque será entregue na próxima sexta-feira, dia 27 de maio.

Quando a medida foi anunciada só estava previsto serem pagos os 60 euros às famílias que beneficiavam da tarifa social de eletricidade, no entanto o Governo de António Costa decidiu alargar o programa de ajuda "a todas as famílias titulares de prestações sociais mínimas" e que não tinham acesso à tarifa social de eletricidade.

Em abril, 762 320 agregados familiares beneficiaram deste apoio social e com o alargamento serão agora 1 042 320 a receber o cheque para ajudar a pagar o cabaz mensal de alimentos. Segundo o jornal ECO, Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, justificou o aumentou com o "cruzamento de dados dos agregados que não têm tarifa social" e que resultou num número muito maior do que o inicialmente previsto.

A data de pagamento dos 60 euros às 280 mil famílias que beneficiam de prestações sociais mínimas vai chegar na próxima sexta-feira, dia 27 de maio, revelou Ana Godinho. O "objetivo desta medida é chegar o mais eficazmente possível às pessoas mais atingidas, apoiando as pessoas mais vulneráveis face ao aumento dos preços", acrescentou a ministra em declarações ao ECO.

Este alargamento representa uma despesa superior a 60 milhões de euros, quando o relatório do Orçamento do Estado para 2022 previa uma verba de 55 milhões.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG