Homicídio

"Ciúmes doentios". Homem matou mulher com três tiros em Ponte de Lima

"Ciúmes doentios". Homem matou mulher com três tiros em Ponte de Lima

Ciúmes doentios, mas sem motivo aparente. É esta a causa apontada pelos vizinhos de Sónia Marisa Barros, de 33 anos, assassinada esta manhã, com três tiros de pistola, pelo marido, Fernando Correia, de 35 anos, no Lugar da Costa, freguesia da Correlhã, arredores de Ponte de Lima.

Eram 8.30 horas da manhã desta terça-feira. Sónia Marisa regressava a casa depois de ter levado os dois filhos, uma menina com 12 anos e um rapaz com três anos e meio, à escola. Fernando esperava-a à entrada de casa. Matou-a com três tiros, um no peito, um outro que lhe atravessou o pescoço e um terceiro num braço.

A mãe e o pai da vítima, que se encontravam na casa, e alguns vizinhos, alertados pelos gritos, ainda acorreram ao local, mas nada puderam fazer dado que a vítima jazia, inerte, no chão, no meio de uma poça de sangue.

Fernando, pouco depois, deu três tiros em si próprio e caiu inanimado. Foi levado, ainda vivo, para o Hospital de Braga onde se encontra em estado grave.

O pai da vítima, acometido de crise traumática, foi assistido no local por uma psicóloga do INEM, que o acompanhou ao hospital local.

Os vários moradores da aldeia minhota, onde toda a gente se conhece e cumprimenta, dizem que o agressor, natural de Freiriz, Vila Verde, eletricista de linhas de alta tensão, era homem de poucos amigos: "Não falava, nem cumprimentava ninguém, era carrancudo! Aqui há uns anos bateu nos sogros e foi pena que, na altura, não tivessem feito queixa na GNR para ele aprender", disse ao JN uma moradora, identificada como Adelaide.

Alguns dos presentes disseram ao JN que o agressor não tinha motivos para ter ciúmes da mulher, que consideravam trabalhadora, respeitadora, boa mãe e boa filha: "Ela cuidava dos filhos, andava com eles, tratava dos estudos e ainda cuidava do avô, de 92 anos, que vivia na mesma casa. E não tinha qualquer relação pessoal ou extraconjugal com qualquer homem", sublinharam.

PUB

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG