Argentina

Estragos e ataques a cães: capivaras invadem condomínio fechado em Buenos Aires

Estragos e ataques a cães: capivaras invadem condomínio fechado em Buenos Aires

Milhares de capivaras tem invadido o condomínio fechado de Nordelta, em Buenos Aires, na Argentina, tendo provocado vários estragos nos relvados das casas, atacado cães e causado acidentes de trânsito.

Nordelta é um condomínio fechado muito conhecido na Argentina, que fica localizado nas margens do rio Paraná, o segundo rio mais importante da América do Sul. Porém, nas últimas semanas, a propriedade tem sido invadida por animais roedores que deixaram os habitantes irritados pelos estragos que provocaram no local.

"As capivaras não destroem apenas jardins, mas os seus excrementos também se tem tornado um problema", revelou um morador do condomínio ao jornal "La Nación", acrescentando que não pode fazer nada, pois as autoridades locais da vida selvagem proibiram os moradores de se aproximarem dos animais. Porém, alguns residentes do condomínio tem respondido a esta situação com armas de caça.

Muitos argentinos têm também defendido a presença dos animais roedores nas instalações do condomínio, utilizando as redes sociais e os meios de comunicação social para reunir apoio para que as capivaras permaneçam no local, uma vez que faz parte do habitat destes animais.

"O meu total apoio para as capivaras de Nordelta que querem recuperar o seu habitat", escreveu um apoiante da causa na rede social Twitter. Também o grupo de defesa destes animais esteve reunido na "Comissão Nordelta Capybara Pro Equilibrium", referindo que não pretendem a erradicação das capivaras, mas que exista algum controlo da reprodução desta espécie, apontou o site de notícias locais "TN".

Estes animais podem crescer até um metro de comprimento e ter mais de 60 centímetros de altura, chegando a pesar até 60 quilos. Normalmente, as capivaras têm a tendência de viverem em grupos de 10 a 20 animais.

Segundo Enrique Viale, um advogado ambientalista local, é um erro considerar a afluência das capivaras como uma invasão, pois é "o contrário" que acontece: "o condomínio de Nordelta invadiu o ecossistema das capivaras", referiu o ambientalista citado no jornal britânico "The Guardian".

PUB

Enrique Viale acrescentou ainda que as "ricas imobiliárias com o apoio do governo precisaram de destruir a natureza para conseguirem vender aos clientes o sonho de viver na selva, porque as pessoas que compram essas casas querem a natureza, mas sem os mosquitos, cobras ou capivaras".

"Nordelta é o paradigma superdimensionado de condomínios fechados construídos em pântanos e a primeira coisa que faz é tirar a função absorvente da terra e quando há eventos climáticos extremos, são os bairros mais pobres que acabam por ser inundados", concluiu Enrique Viale.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG