Dez anos depois de realizar o ataque mais mortífero em tempos de paz na Noruega, o neonazi Anders Behring Breivik pediu esta terça-feira, a um tribunal, a liberdade condicional, um pedido que se espera que seja negado.

Vídeo

Breivik faz saudação nazi em audiência de liberdade condicional

Breivik faz saudação nazi em audiência de liberdade condicional

Vestindo um fato preto, camisa branca e gravata bege, Breivik, de 42 anos, compareceu perante o tribunal, instalado por razões de segurança no ginásio da prisão de Skien onde está detido. O extremista ergueu o braço e fez uma saudação nazi aos três juízes quando eles entraram na sala.

As famílias das vítimas expressaram receios de que Breivik use a audiência de três dias, que está a ser transmitida em direto, como palco para expor as suas opiniões políticas.

Em julho de 2011, o extremista ativou uma bomba perto da sede do governo em Oslo, que vitimou oito pessoas. De seguida, disfarçado de polícia, matou outras 69 ao disparar indiscriminadamente durante mais de uma hora sobre os participantes de um campo de verão da juventude trabalhista, na ilha de Utoya.

Foi condenado a 21 anos de prisão. Na época, essa foi a sentença mais dura da Noruega, embora a lei tenha sido alterada para permitir a possibilidade de sentenças de prisão mais longas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG