Debate

André Ventura: "O importante é tirar António Costa do poder"

André Ventura: "O importante é tirar António Costa do poder"

Os líderes do Bloco de Esquerda e do Chega protagonizaram um debate quente e com várias trocas de acusações. André Ventura diz que fará "tudo" para tirar Costa do poder. Catarina Martins quer reforçar o estatuto de terceira força política.

O frente-a-frente prometia aquecer e rapidamente cumpriu a expectativa. Catarina Martins e André Ventura acusaram-se mutuamente de não querer combater a corrupção e de promover "elites" e "clientelas".

"Tudo farei para tirar o Costa do poder e devolver o poder de compra aos portugueses e acabar com um país em que metade trabalha para sustentar outra metade", prometeu o líder do Chega.

Catarina Martins acusou-o de não ter coragem para combater a corrupção e o crime económico, criminalizar as transferências para as offshores e acabar com os vistos-gold. "Quem ganhou milhares com as barragens, quem estava num hotel na África do Sul não foi nenhum beneficiário do RSI", atirou.

"A extrema-direita ataca refugiados e migrantes que tanto apoiam o nosso país e a Segurança Social, mas, quando falam de estrangeiros milionários que entram com vistos-gold, aí a extrema-direita já gosta", acrescentou a bloquista.

André Ventura, disse, sarcasticamente, que Catarina Martins "era uma excelente atriz" por conseguir esconder a "hipocrisia do BE" que prefere dar "700 euros" e uma casa a quem atravessa o Mediterrâneo de telemóvel na mão, em vez de aumentar as pensões. "Querem dar tudo a quem não tem nada, querem dar nada a quem tem alguma coisa e querem tirar tudo aos outros para continuar a alimentar as suas clientelas."

Catarina Martins respondeu citando o Papa Francisco para salientar a necessidade de acolher os refugiados e ter uma economia justa para todo o país. São estas atitudes que "definem o país em que todos queremos viver".

PUB

Cenários no pós-eleições

Questionada sobre a governabilidade no pós-eleições, Catarina Martins frisou que o PS "decidiu criar uma crise para ir para a maioria absoluta". Mesmo assim, garantiu estar disponível para encontrar "soluções", mas frisou que não aceitará "situações de pântano no país".

André Ventura prometeu fazer tudo para tirar António Costa do poder. E garantiu que só fará parte de um governo de direita se o Chega puder estar presente em ministérios como a Segurança Social ou a Justiça para "fazer mudanças", "combater a corrupção e a subsidiodependência e apoiar as famílias e as empresas".

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG