Exclusivo

Cidades serão mais amigas do ambiente no pós-covid

Cidades serão mais amigas do ambiente no pós-covid


O futuro das cidades chegou antes do esperado. O pós-covid vai trazer alterações significativas que os próprios processos de mudança ocorridos durante a pandemia vieram antecipar. Cidades mais amigas do ambiente, mais viradas para as pessoas, mais promotoras da inclusão, mais livres de automóveis, mais defensoras da mobilidade suave, mais desenhadas a pensar no bem comum.

Pode parecer quase utopia, mas especialistas ouvidos pelo JN Urbano garantem que a realidade será mesmo assim, acelerada por desafios que as dinâmicas verificadas desde há um ano, quando o Mundo se viu rendido a uma doença global que obrigou a alterações dos hábitos e rotinas habituais, comprovaram.

"As cidades vão tornar-se mais humanizadas", resume Paula Teles, engenheira especialista em mobilidade e fundadora da MPT - Mobilidade e Planeamento do Território. "A saúde pública será o principal objetivo e aqui entra em campo a atenção especial que terá que ser dada à descarbonização, através da promoção e incentivo à utilização de veículos de mobilidade suave, de forma a deixar para trás o recurso prioritário ao automóvel", considera. Para tal, será necessário que as medidas a adotar caminhem no sentido de alterar políticas e mentalidades durante décadas enraizadas na gestão municipal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG