Covid-19

Identificados 13 casos da variante ómicron em jogadores e funcionários da Belenenses SAD

Identificados 13 casos da variante ómicron em jogadores e funcionários da Belenenses SAD

Foram identificados 13 casos da nova variante ómicron em Portugal, todos jogadores ou funcionários do Belenenses. Voo de Maputo com dois positivos, um delta outro inconclusivo.

O anúncio foi feito, esta segunda-feira de manhã, pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), que analisou, através do Departamento de Doenças Infeciosas, "um lote de 13 amostras positivas associadas a casos de infeção de jogadores e funcionários do Belenenses SAD, dado que um dos casos positivos terá tido uma viagem recente à África do Sul".

O INSA analisou ainda amostras provenientes de 218 passageiros de um voo com origem em Maputo que aterrou, dia 27 de novembro, no aeroporto de Lisboa. "Os ensaios preliminares efetuados no INSA sugerem, fortemente, que todos os 13 casos associados ao Belenenses SAD estejam relacionados com a variante de preocupação ómicron", lê-se no comunicado enviado às redações.

O jogo entre o Belenenses SAD e o Benfica, no sábado, ficou marcado pela ausência de vários jogadores da equipa do Restelo, que se apresentou em campo com nove atletas, devido ao surto de covid-19 que afeta o plantel dos azuis. O encontro terminou aos dois minutos da segunda parte, quando a equipa da casa ficou reduzida a seis futebolistas.

Em função dos casos detetados no Belenenses, as Autoridades de Saúde "determinaram o isolamento profilático dos contactos dos casos de infeção associados a este surto, independentemente do estado vacinal e do nível de exposição". Estas pessoas serão submetidas "a testagem regular, o mais precocemente possível, ao 5.º e ao 10.º dia", informa o INSA.

Está assim confirmada a presença da nova variante da covid-19 em Portugal. A ómicron, detetada na semana passada na África do Sul, está a espalhar-se rapidamente por todo o Mundo. As autoridades de saúde mundiais consideram que não há motivo para alarme, quando ainda se desconhece a gravidade ou infecciosidade desta variante, que motivou a suspensão de voos de e para vários países da África Austral, entre os quais se inclui Moçambique.

PUB

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge refere, ainda, que foram detetados dois casos positivos no voo oriundo de Maputo, "estando um deles associado à variante delta e não permitindo o outro a correta identificação" da estirpe.

"O INSA iniciou, desde já, a sequenciação do genoma para confirmação final destes casos, no entanto, o valor preditivo dos ensaios já realizados é muito elevado", lê-se no comunicado.

Identificada inicialmente na África do Sul, a ómicron levou vários países a encerrar as suas fronteiras com os países da África Austral - incluindo África do Sul, Botsuana, Zimbábue, Namíbia, Lesoto, Essuatíni (ex-Suazilândia), Moçambique -- bem como outros países africanos - incluindo Zâmbia, Maláui ou Angola -- apesar dos apelos da OMS para que as fronteiras permaneçam abertas.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG