Reação

Rui Rio considera "curta" e "deficiente" a solução do Governo para o voto dos isolados

Rui Rio considera "curta" e "deficiente" a solução do Governo para o voto dos isolados

O presidente do PSD, Rui Rio, criticou esta quarta-feira a solução adotada pelo Ministério da Administração Interna para os votos dos cidadãos em isolamento no dia 30 de janeiro. Para o social-democrata, o período entre as 18 horas e as 19 horas é "curto" e esta é uma solução "deficiente".

Rui Rio defende que o Governo devia providenciar mesas de voto específicas para os cidadãos que estão confinados, em particular para aqueles que estão infetados. "Isso era a solução que eu procuraria", afirmou, esta quarta-feira, à margem de uma arruada em Viseu.

O líder do PSD considera que o horário entre as 18 horas e as 19 horas é uma solução "curta" que só serve para remediar: "Acho que é um remedeio, obviamente que pior que isto era as pessoas não poderem votar, agora a organização é deficiente, sinceramente é deficiente".

O social-democrata explica que as mesas próprias para confinados "permitiam não só que não tivessem contacto com as outras pessoas", como também que os membros da mesa "se pudessem organizar de forma a estar muito distantes daqueles que vão votar".

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG