Exclusivo

Vacinação obrigatória não é discussão "ajustada" em Portugal

Vacinação obrigatória não é discussão "ajustada" em Portugal

Bruxelas admite debate sobre obrigatoriedade das vacinas contra a covid-19. Imunologista diz que não se justifica em território nacional.

A evolução do número de casos diários e o aparecimento da nova variante, a ómicron, estão a motivar vários alertas por parte de Bruxelas. Na quarta-feira, Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, admitiu a discussão sobre a vacinação obrigatória dentro da União Europeia. No entanto, a líder do executivo comunitário reforçou que a decisão é "uma competência dos estados-membros". Em Portugal, o imunologista Luís Graça defende que a discussão "não é ajustada", tendo em conta a "grande adesão" às vacinas. Pelo menos 86% da população portuguesa tem o esquema vacinal completo, de acordo com o último relatório semanal da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Com 150 milhões de cidadãos europeus não vacinados e o registo de mais de cinco milhões de mortes na União Europeia devido à covid-19, Von der Leyen afirmou que é "compreensível e apropriado" liderar a discussão sobre a vacinação obrigatória. "Isto precisa de uma abordagem comum, mas é uma discussão que eu penso que tem de ser conduzida", acrescentou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG