Opinião

A tartaruga e o caracol

A tartaruga e o caracol

Bruxelas continua a insistir na criação de um passaporte digital para os cidadãos que já foram vacinados ou estejam imunizados, de forma a poderem viajar entre os países.

A bondade da medida parece óbvia, mas um pouco prematura, tendo em conta que a população que recebeu a vacina é bastante escassa e o plano europeu de imunização está ainda no seu início. Já se sabe que as decisões nas instâncias europeias andam a passo de caracol - veja-se o Plano de Recuperação e Resiliência e até as negociações de compra de vacinas. Talvez não seja má ideia começar a legislar sobre o assunto, conforme anunciou a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, para que, depois de entrar na "torre de Babel", seja possível implementar a medida lá para o próximo ano. A chanceler alemã, Angela Merkel, disse na semana passada, com um ar bastante otimista, que a Comissão Europeia precisaria de três meses para resolver as questões técnicas. Ou seja, que seria possível recuperar, pelo menos, as viagens entre os países da União antes do verão. Seria bom, mas não é expectável.

Israel, que conseguiu inocular mais de um terço da sua população com as duas doses, não só já iniciou o desconfinamento como acordou com a Grécia e Chipre corredores turísticos sem testes nem quarentenas para quem tenha uma prova de imunização através de um código QR no telemóvel. Entre os membros da União, a Suécia e a Dinamarca já anunciaram os seus certificados de vacinação e a Estónia e a Polónia já aceitam viajantes que cheguem vacinados. No fundo, podemos ter aqui mais um exemplo de falta de solidariedade na Europa, que começou muito bem, com um plano global de compra de vacinas, e que está a acabar muito mal, com os laboratórios a não cumprirem as entregas e muitos países a fazer as suas compras à parte. Não é de admirar que, quando a Comissão Europeia apresentar legislação sobre esta matéria, já os países-membros se tenham safo (ou não) sem esperar pela tartaruga lenta e morosa.

Editor-executivo

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG