Imagens

Últimas

Bebiana Cunha

Consagrar o ecocídio como proteção ao bem comum

No final da década de 1960, o Japão e a Suécia criavam ministérios do Ambiente. O primeiro Dia da Terra foi comemorado em 1970 e o Dia Mundial do Ambiente foi criado em 1972. Volvidos muitos altos e baixos em políticas ambientais, em 2015, definiu-se finalmente a Agenda 2030 com os Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável. Nesse mesmo ano, no Acordo de Paris, cada Estado comprometeu-se a fazer a sua parte. Contudo, estima-se que até ao presente momento ter-se-á atingido apenas um décimo das metas globais do ambiente e desenvolvimento sustentável acordadas pelos países.

Bebiana Cunha

Ao cachalote não valeram os ministros

Mais uma vez, in loco ou através dos meios digitais, assistimos recentemente à falta de um plano de ação e de respostas céleres sempre e quando é necessário intervir para tentar o salvamento de um animal. Perante o arrojamento de um cachalote com cerca de 15 toneladas e 15 metros de comprimento, que encalhou na praia da Fonte da Telha, em Almada, indignaram-se várias pessoas, tecendo críticas na demora na mobilização de meios e falta de soluções para evitar o desfecho trágico da morte do animal na praia, após longas horas de sofrimento (o animal havia sido avistado pelas 6 horas da manhã e permaneceu o dia todo na praia onde veio a ocorrer a sua morte).