Opinião

A Liga morreu (de vergonha)

A Liga morreu (de vergonha)

É oficial. A Liga de Futebol, a Federação e a Secretaria de Estado do Desporto têm um critério para os três clubes mais poderosos e outro critério para todos os outros. Há muito que o sabemos. Há muito que o denunciamos. Há muito que o escrevemos perante a passividade da maioria dos adeptos (e comentadores) desses três, sempre mais interessados em demonstrar que o seu clube é menos responsável que os demais pelo pântano em que o futebol português vive.

Os episódios do último sábado no Jamor são a consequência direta da degradação progressiva das competições nacionais de futebol profissional e o epílogo de uma Liga dominada pelos interesses particulares dos clubes mais poderosos. Ninguém acredita que o jogo se tivesse iniciado caso o Benfica apenas dispusesse de nove jogadores. Ninguém. E isto é sintomático da desigualdade que povoa o panorama futebolístico nacional, contribuindo para a acelerada perda de competitividade dos clubes portugueses.

O último B SAD-Benfica correu mundo e deixou de Portugal uma imagem pior que caricata. Foi um espetáculo indigno e desonesto que distorce as contas do campeonato de uma forma irreversível. Não deveria ter acontecido. E o rasto desta jornada irá marcar toda a competição.

A Liga de Clubes é a maior responsável por este desatino devendo assumir de imediato as suas responsabilidades. A sobrevivência do futebol nacional depende da capacidade que tivermos para tomar as decisões que se impõem independentemente dos interesses particulares dos três poderosos do futebol nacional. Esta Liga morreu no Jamor. Venha a próxima.

Abel Ferreira venceu a Taça dos Libertadores pela segunda vez consecutiva, tornando-se no primeiro treinador estrangeiro a conseguir tal feito. Esquecido pela comunicação social portuguesa, Abel viu premiada a qualidade do seu trabalho.

O Braga não merecia perder na Dinamarca. Resta-nos a esperança de ter a eliminatória nas nossas mãos.

*Adepto do Braga

PUB

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG