Televisão

Alegados abusos sexuais em reality shows de todo o mundo

Alegados abusos sexuais em reality shows de todo o mundo

Casos mais falados e consequências. Polémica estalou no "Big brother" português, agitando o pequeno ecrã e as redes sociais.

Nos últimos dias é quase impossível não ter ouvido falar da polémica que domina a atual edição de "Big brother", na TVI, com um dos concorrentes, Ricardo, a ser acusado de violação, após ter insinuado que fez sexo com Joana, com quem iniciou uma relação, enquanto esta dormia.

"Já houve festa. Ela pode não se ter apercebido, mas isso é uma coisa sobre a qual não posso fazer nada", afirmou o jogador, em conversa com Bruno, que o questionou como é que "há uma festa sem a rainha saber". "Subtileza, carinho e esperar que a rainha adormeça", respondeu-lhe o colega. O discurso levantou a desconfiança sobre um alegado abuso sexual e a TVI pediu esclarecimentos. "Qualquer intimidade ou proximidade que tenham tido é do consentimento dos dois?", perguntou o "Big". Joana anuiu, salvaguardando contudo "não ter havido qualquer tipo de intimidade". "Até o facto de nós dormirmos na mesma cama é do consentimento dos dois", acrescentou.

Apesar dos argumentos dos protagonistas, foram vários a pedir a expulsão do jovem de Alverca, entre eles Ana Garcia Martins. A comentadora lamentou a imagem "de normalidade" que passam cá para fora, "quando há inúmeras mulheres que sofrem com isto. Que são violadas, que são muitas vezes abusadas pelos próprios maridos". Como castigo, Ricardo perdeu o título de líder e foi diretamente nomeado. Isto porque a produção tem provas de que nada aconteceu, pois "um ato dessa natureza seria motivo para expulsão direta sem nenhum tipo de hesitação". Foi pedido para que "redobrem a atenção relativamente ao peso das vossas palavras".

O que agora se assiste por cá não é inédito em reality shows internacionais, onde as consequências têm sido piores. Ainda em setembro deste ano, em "A fazenda", no Brasil, o artista Nego do Borel foi expulso por alegadamente ter forçado sexualmente a modelo Dayane Mello enquanto esta estava intoxicada por bebidas alcoólicas. A Polícia Civil de São Paulo abriu uma investigação contra o cantor.

Em Espanha pediu-se prisão

Recuando até 2017, parámos no "Gran hermano revolution", em Espanha, onde José María López Pérez acabou expulso do programa após suspeitas de que teria violado Carlota Prado Alonso durante uma festa, enquanto esta estava ébria. Na altura, a produção entregou as imagens à polícia com vista a uma investigação e a vítima apresentou queixa formal, acusando o ex-colega. O ano passado, em tribunal, Carlota lamentou que ninguém tivesse feito nada para evitar o abuso. O Ministério Público espanhol pedia dois anos e seis meses de prisão para o acusado.

PUB

Já em 2012, novamente no Brasil, mas em "BBB12", à boleia de excessos alcoólicos, o modelo Daniel foi posto na rua quando a equipa da Polícia Civil do Rio de Janeiro chegou aos estúdios Projac, no Rio de Janeiro, para apurar as suspeitas de abuso sobre Monique, que nunca se manifestou molestada.

Em Portugal, atualmente, os crimes de violação são semipúblicos, ou seja, o procedimento criminal pressupõe apresentação de queixa por parte das vítimas.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG