Estreia

Tudo o que já se sabe sobre o novo "Big Brother"

Tudo o que já se sabe sobre o novo "Big Brother"

O "reality show" da TVI estreia-se no próximo domingo à noite. Novidades há muitas, mas falta a resposta à pergunta: quem vai apresentar?

É já no próximo domingo à noite que se estreia mais uma edição do "pai" de todos os "reality shows": o "Big Brother" está de regresso à TVI, depois de Joana Albuquerque ter vencido o "Duplo impacto", que terminou no final de março. Neste início de setembro, mês do 21.º aniversário, já se conhecem muitas novidades do BB, mas o grande segredo só vai ser revelado no dia 12 à noite: o(a) apresentador(a) ou apresentadores. Depois de Cláudio Ramos e de Teresa Guilherme a solo, e mais recentemente em dupla, a TVI garante que "só durante a gala de estreia" se vai ficar a conhecer o nome do anfitrião do formato.

Nos últimos dias, os nomes citados, aos quais se juntam os de Maria Cerqueira Gomes e Manuel Luís Goucha, têm sido apontados pela Imprensa. Mais: a revista "TV Mais" garantiu que a "blogger" Ana Garcia Martins, mais conhecida por "A Pipoca Mais Doce", vai apresentar o concurso ao lado de Goucha e, coincidência ou não, a antiga comentadora do BB é a capa da edição da revista "Cristina", da "patroa" da TVI.

Quanto às novidades, Cristina Ferreira vai ter a mansão ainda mais perto de casa: a estação de Queluz de Baixo mudou o programa da tradicional Venda do Pinheiro - de onde é emitido o programa "Cristina ComVida" -, e arrendou um armazém pré-fabricado na Malveira, muito perto da residência da diretora de Entretenimento e Ficção.

A TVI promete "mais segredos" e "novas regras" para os 20 concorrentes - de um total de 18 mil candidatos - escolhidos. Além da maioria ser formada por portugueses, sabe-se que houve inscrições oriundas do Brasil, Inglaterra ou França, o que poderá dar um "toque" internacional ao BB.

Os participantes continuam, nesta semana, a cumprir um período de isolamento devido à covid-19 e preparam-se para se instalar numa casa renovada com três quartos: dois para os concorrentes e mais um, que é secreto, como acontece na "Casa dos Segredos". Há uma sala maior, uma mais pequena, um amplo jardim, um corredor da fama e, claro, o tradicional "confessionário", no qual os participantes vão desabafar com o "Big Brother".

PUB

Há vários luxos que Fernando Geraldes, vencedor do BB4, não tinha há 18 anos: "Era tudo feito de madeira, a sala, os quartos e dava para ouvir tudo", recorda o algarvio ao JN. Nando, como é conhecido, ganhou 100 mil euros e, quase duas décadas depois, a TVI volta a esse prémio, o que pode significar mais dificuldades, defende o ex-concorrente. "Parece que com 100 mil euros aquilo vai deixar de ser uma colónia de férias. As dificuldades vão ser diferentes. Nós tínhamos noites mal dormidas, por causa das provas, era preciso ganhar comida... não era fácil", lembra.

Quanto à apresentação, Nando já leu "vários nomes", mas gostava de ver um regresso à estação: "Preferia a Fátima Lopes. É simpática, sensível, independente e conciliadora". E o que ganhou e perdeu o algarvio nestes anos? "Ganhei 100 mil euros, uma família com a minha mulher Filipa, e sou muito bem tratado: ainda no outro dia houve um problema nas Finanças e o segurança ajudou-me".

Quanto aos aspetos negativos, refere apenas, de vez em quando, a falta de privacidade. "Antigamente ia a qualquer lado e fazia o que queria. Agora não desligo o "chip" de ser uma figura conhecida e, às vezes, estou menos à vontade. Às vezes, há uma pessoa num grupo que ainda me reconhece", diz Nando.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG