Precários

Bloco quer retirar confiança a autarca do Porto na Casa da Música

Bloco quer retirar confiança a autarca do Porto na Casa da Música

O Bloco de Esquerda vai propor, na assembleia municipal desta segunda-feira, a retirada de confiança política a Luís Osório, representante da autarquia portuense no conselho de administração da Casa da Música.

A permanência do representante municipal da Câmara do Porto de administração da Casa da Música volta a ser colocada em casa.

Apesar de Rui Moreira ter afirmado, há pouco mais de três meses, que Luís Osório tem cumprido as determinações da Autoridade para as Condições no Trabalho, o Bloco de Esquerda entende que o autarca eleito pelo PSD tem sido conivente com a atual administração da CdM na questão da integração dos precários. Por isso, vai propor na assembleia municipal desta segunda-feira a retirada da confiança política.

"Na verdade, não tem feito nada, limitando-se a assistir à disputa", afirma José Soeiro, deputado do Bloco de Esquerda na Assembleia da República.

Depois das reuniões nos últimos dias com os trabalhadores da Casa da Música e Fundação de Serralves, o BE prepara-se para chamar a ministra da Cultura ao Parlamento, assim como os representantes estatais nos conselhos de administração de ambas as instituições.

No entender dos bloquistas, as dificuldades na integração dos falsos recibos verdes da CdM e Fundação de Serralves colidem com os princípios da proposta de estatuto dos profissionais da cultura, anunciada na semana passada por Graça Fonseca, já que recebem verbas substanciais do Estado.

Nas últimas semanas foram celebrados dez contratos de trabalho sem termo com técnicos da CdM que estavam a recibos verdes. Por resolver continua a integração de 15 assistentes de sala.

PUB

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG