Música

Carolina Deslandes em duas noites de concertos no Porto

Carolina Deslandes em duas noites de concertos no Porto

A artista pop portuguesa sobe, este sábado e amanhã, ao palco do Coliseu Porto Ageas rodeada de amigos e promete percorrer todo o seu trabalho.

Carolina Deslandes apresentou-se aos portugueses com 18 anos no programa de televisão "Ídolos". Não saiu vencedora, mas doze anos depois tornou-se uma das artistas pop portuguesa mais celebradas. Este sábado e domingo a intérprete do tema "A vida toda" vai à Invicta, para dar dois concertos no Coliseu Porto Ageas. É às 21.30 horas.

Na agenda seriam apenas dois concertos, um em Lisboa e outro no Porto, mas rapidamente o público mostrou, ao quase esgotar os bilhetes, que dois concertos não chegavam para satisfazer a demanda. E de dois passaram a ser quatro.

Carolina Deslandes atuou nos dias 20 e 21 no Coliseu dos Recreios, na capital. "Superou todas as minhas expectativas", começou por dizer Carolina Deslandes ao JN. "Acho sempre que nunca é altura de abrir bilheteiras, porque acho sempre que nunca ninguém vai a lado nenhum, mas tenho um manager que acredita em mim e os coliseus são um exemplo disso."

"Eu não queria fazer coliseus, julgava que não era uma boa altura, principalmente com o que estamos a viver. No entanto, acabámos a fazer quatro", explica a artista portuguesa.

Quem acompanha a cantora e compositora sabe da sua paixão pela cidade do Porto. "As pessoas no Porto vivem os espetáculos de forma muito intensa, não tem pudor nem vergonha. Eu tenho o coração na boca e sinto que há uma reciprocidade do público nesse sentido", admite Deslandes.

Recentemente, foi distinguida com o Globo de Ouro de Melhor Música por "Por um Triz" e ainda foi nomeada para o Grammy Latino de Melhor Vídeo em Versão Longa por "Mulher", realizado por Filipe Correia dos Santos.

PUB

Conta com três álbuns de estúdio: "Carolina Deslandes" (2012), "Blossom" (2016) e " Casa" (2018). O EP "Mulher" é o seu trabalho mais recente, editado em 2020, e pretende chamar a atenção para o problema da violência doméstica.

"É o projeto mais completo que já fiz. Junta a vertente emocional do meu trabalho com a vertente social.", explica Deslandes sobre "Mulheres". Admitindo que nas redes sociais expõe muito sobre aquilo em que acredita, fazia-o pouco no seu trabalho.

"Havia uma discrepância, e o meu trabalho artisticamente não englobava todas as coisas que gostava de abordar. Com "Mulher" fiquei descansada, porque agora as pessoas além de saberem quem sou também sabem o que defendo", continua.

No Coliseu Porto Ageas, sobe ao palco, com Carolina Deslandes, o rapper Jimmy P, com quem gravou, também em 2020, o EP "Mércurio", e os músicos Agir, Bárbara Tinoco e Rita Rocha, uma das finalistas da mais recente edição do programa "The Voice Kids". A artista revela que ainda haverá um convidado surpresa.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG