Juventus

Venda de Ronaldo ao United na mira do fisco italiano

Venda de Ronaldo ao United na mira do fisco italiano

Clube de Turim está a ser investigado e foi alvo de mais buscas por parte das autoridades transalpinas esta sexta-feira

De acordo com a Agência Reuters, a operação das autoridades italianas, semelhante à que a polícia portuguesa tem conduzido em vários clubes, refere-se a transações e faturas "fantasma" entre a Juventus e vários empresários de futebol. O clube transalpino já admitiu que a venda de Ronaldo ao United, realizada em agosto deste ano, está entre os casos investigados. Recorde-se que a Juve cedeu o passe do internacional português aos red devils por 23 milhões de euros, mais oito milhões no caso de serem atingidos determinados objetivos.

Recorde-se que, na semana passada, o fisco italiano realizou buscas na sede do clube de Turim. Em comunicado, a procuradora Anna Maria Loreto revelou que a operação procurava provas de que a administração da Juventus havia prestado falsas informações aos investidores e emitido recibos falsos de transações que não aconteceram. Entre os suspeitos estão o presidente Andrea Agnelli e o vice-presidente Pavel Nedved, antigo futebolista dos " bianconeri".

"Várias transferências de jogadores profissionais e os serviços prestados por empresários envolvidos nas transações estão a ser investigados", pôde ler-se no comunicado. A Juventus respondeu, mostrando-se disposta a colaborar, mas também sublinhando a confiança de que atuou "em conformidade com a lei".

Mais um mandado de busca

Entretanto, esta sexta-feira a Juventus revelou, em comunicado, que foi novamente alvo de buscas: "A Sociedade recebeu um novo mandado de busca e apreensão com base nas investigações do procurador do Tribunal de Turim, bem como em relação a alguns dos seus representantes (Andrea Agnelli, Pavel Nedved, Stefano Cerrato e Cesare Gabasio)".

A SAD que gere os destinos do clube de Turim lembra que a investigação pende sobre um eventual crime já referido num comunicado de 27 de novembro, referente a transferências expressas na informação financeira de 30 de junho, nomeadamente, "em relação ao valor económico da transferência do futebolista Cristiano Ronaldo".

PUB

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG