Dinheiro

Últimas notas de escudo podem ser trocadas até 28 de fevereiro

Últimas notas de escudo podem ser trocadas até 28 de fevereiro

Há 11,4 milhões de notas da série dos Descobrimentos que prescrevem a 1 de março de 2022. Valem 95 milhões de euros.

As últimas notas de escudo, referentes à série dos Descobrimentos, poderão ser trocadas até 28 de fevereiro de 2022. Segundo o Banco de Portugal, no final de outubro, havia ainda 11,4 milhões de notas de escudo desta série na posse do público, correspondentes a 95 milhões de euros.

Em comunicado, o Banco de Portugal sublinha que as cinco notas desta série, e apenas estas, poderão ser trocadas pelo respetivo contravalor em euros até 28 de fevereiro, o dia útil anterior à data de prescrição, que acontece a 1 de março.

Em causa estão as notas de 10 mil escudos, com a efígie do Infante D Henrique, e que valem 49,88 euros. Já a nota de cinco mil escudos, cujo contravalor é de 24,94 euros, tem a efígie de Vasco da Gama. Por 9,98 euros poderá trocar a nota de dois mil escudos de Bartolomeu Dias e por 4,99 euros a nota de mil escudos de Pedro Álvares Cabral. Por fim, há ainda a nota de 500 escudos, que vale 2,49 euros, e que ostenta a imagem de João de Barros.

Alerta o BdP que as notas danificadas ou mutiladas, pertencentes a esta série, podem também ser trocadas por euros, "desde que o apresentante tenha em sua posse fragmentos que permitam reconstruir, pelo menos, 75% da área total da nota em causa".

A troca destas notas pode ser feita presencialmente, nas tesourarias do Banco de Portugal em Braga, Coimbra, Évora, Faro, Funchal, Lisboa, Ponta Delgada, Porto e Viseu. Ou por envio de correio registado, através do serviço especial de valor declarado, para a Unidade Central de Operações com Numerário no Departamento de Emissão e Tesouraria do Banco de Portugal, no Apartado 2001, 1101-801 Lisboa.

Caso opte pelo envio pelo correio, há requisitos que têm de ser cumpridos: as notas têm que ser colocadas num envelope, fechado, com a indicação, no exterior, de que contém numerário e a indicação expressa de quais as notas enviadas para troca; este envelope será então colocado dentro de outro, juntamente com uma carta que deverá incluir "o nome de quem faz o pedido de troca, bem como o respetivo número de identificação, a morada, telefone ou e-mail, e os dados necessários para a realização de transferência bancária do valor correspondente em euros - IBAN ou, no caso das contas domiciliadas no estrangeiro, SWIFT CODE".

PUB

Este segundo envelope deve ser enviado por correio registado, através do serviço de valor declarado, com data do carimbo dos CTT até 28 de fevereiro de 2022, para a morada acima mencionada.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG