"Mais Ajuda" tem 333 mil euros para projetos de apoio a idosos

"Mais Ajuda" tem 333 mil euros para projetos de apoio a idosos
Produzido por:
Brand Story

Campanha de recolha de fundos promovida pelo Lidl para a segunda edição do programa decorreu de 26 de outubro a 31 de dezembro.

A ação de recolha de verbas para a segunda edição "Mais Ajuda" revelou-se um sucesso, com o Lidl a conseguir amealhar 333 mil euros para o programa de inovação social durante a campanha que decorreu de 26 de outubro a 31 de dezembro nas lojas de todo o país. A empresa alemã doou 20 cêntimos por cada talão de compra com produtos da marca "Deluxe" e os clientes ajudaram a mais do que duplicar a verba em relação a 2019.

"Neste Natal, o espírito solidário dos portugueses esteve mais forte do que nunca e é graças a eles que vamos poder apoiar uma das franjas da nossa sociedade mais fragilizada pela pandemia, os idosos, entregando um valor bastante significativo a projetos de inovação social. Estamos confiantes que ao promovermos a inovação ao serviço da população idosa, estamos a contribuir para uma sociedade mais equilibrada e inclusiva e para um envelhecimento mais feliz", salientou Vanessa Romeu, diretora de comunicação do Lidl.

Este ano, a marca alemã e a Rádio Renascença, RFM e Mega-Hits, em parceria com a Beta-i, pedem aos candidatos para desenvolverem projetos inovadores que contribuam para os idosos se manterem ativos na sociedade, aproximando duas realidades distintas - Instituições Particulares de Solidariedade Social ou equiparadas e Startups ou empresas de empreendedorismo social -, desafiando-as a terem em comum projetos ou serviços de apoio a idosos. Serão igualmente beneficiados na avaliação, os projetos com capacidade de geração de emprego, igualmente importante nos dias que correm, face à crise provocada pela pandemia de covid-19.

No final serão selecionadas 10 candidaturas - cinco IPSS"s e cinco Startups - que irão receber 33300 euros para colocar em prática os projetos. A contribuição do Lidl não se fica apenas por esta verba. Os vencedores terão acesso ao programa de aceleração do "Mais Ajuda", no qual, ao longo de seis semanas, podem participar em sessões de mentoria com especialistas e em "workshops", tendo também acesso a outras ferramentas de apoio ao desenvolvimento dos projetos ou implementação de novas ideias, bem como uma maior visibilidade nos vários canais de comunicação dos parceiros do programa, de forma a darem a conhecer o trabalho e aumentarem a possibilidade de angariar futuros investidores.

Candidaturas abertas até 28 de Fevereiro

O processo de candidatura ao programa "Mais Ajuda" já está aberto e pode ser feito até ao dia 28 de fevereiro, através do site "www.maisajuda.pt". Segue-se, depois, a seleção dos 10 projetos vencedores - cinco IPSS e cinco Startups - pelo júri, que é composto por Filipe Almeida, presidente da iniciativa Portugal Inovação Social, Isabel Figueiredo, adjunta do presidente do Grupo Renascença Multimédia, Luís de Melo Jerónimo, diretor Social Cohesion Programme da Fundação Calouste Gulbenkian, Pedro Rocha Vieira, CEO e Co-fundador da Beta-i e Vanessa Romeu, diretora de comunicação do Lidl. Os vencedores serão anunciados em março.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG