Investigação

Judiciária constituiu 37 arguidos por desvios de fundos europeus

Judiciária constituiu 37 arguidos por desvios de fundos europeus

A Polícia Judiciária efetuou 54 buscas nas zonas de Aveiro, Beja, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Lisboa, Porto, Portalegre, Santarém e Setúbal, constituindo arguidas 21 pessoas e 16 empresas, suspeitas de fraude na obtenção de subsídio e fraude fiscal qualificada. Em causa estão subsídio europeus no âmbito do programa Portugal 2020, que terão sido usados por empresas e empresários em proveito próprio.

Em causa estarão cerca de três milhões de euros relacionados com projetos suscetíveis de cofinanciamento pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através dos apoios diretos à Internacionalização das PME, no âmbito do Portugal 2020.

A operação, que envolveu um Juiz de Instrução Criminal, seis Procuradores da República, cerca de duas centenas de investigadores e peritos da Polícia Judiciária, bem como elementos do Núcleo de Assessoria Técnica da PGR, contemplou a 54 mandados de busca num escritório de advogado, residências e escritórios de diversas sociedades.

A investigação é dirigida pela Unidade de Combate à Corrupção e dirigida, no Departamento Central de Investigação e Ação Penal, pela procuradora Ana Carla Almeida, que representa a Procuradoria-Geral da República na estrutura de acompanhamento do Plano de Recuperação e Resiliência, conhecido como a "Bazuca Europeia".

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG