Decisão do tribunal

Ladrões de BMW, Volvo e Mercedes ficam em liberdade

Ladrões de BMW, Volvo e Mercedes ficam em liberdade

O Tribunal de Instrução Criminal do Porto decidiu, esta sexta-feira ao final do dia, libertar os dois indivíduos detidos pela PSP por suspeitas de estarem envolvidos no furto de duas dezenas de veículos, usando alta tecnologia para pôr os veículos a trabalhar.

Os dois indivíduos, considerados especialistas em furtos de carros pela PSP, ficaram com apresentações periódicas às autoridades e proibição de contactos, como medidas de coação.

Eram viaturas da marca BMW, Volvo e Mercedes que eram procuradas pelos dois homens nas zonas de Ovar, Santa Maria da Feira, Famalicão, Lisboa, Penafiel e Porto. Com um computador equipado de um programa especial, os indivíduos faziam uma ligação ao sistema eletrónico da viatura.

"Os suspeitos tinham conhecimentos técnicos que lhes permitiram, através da utilização de material eletrónico de desbloqueamento, o furto de veículos automóveis dotados de sistemas de segurança eletrónicos (mormente viaturas dotadas de chave eletrónica)", precisa a PSP.

Eram sempre veículos de gama alta avaliados em valores entre os 30 e os 60 mil euros.

Este inquérito já levou, há uns meses, à detenção de um cadastrado, colocado em prisão preventiva na altura.

PUB

A operação permitiu a apreensão de artigos desmantelados de automóveis, equipamento informático e de telecomunicações, aparelhos eletrónicos de desbloqueamento de sistemas de segurança das viaturas e diversos equipamentos e ferramentas utilizadas no furto de viaturas.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG