Loures

PJ investiga morte de bebé a caminho da maternidade

PJ investiga morte de bebé a caminho da maternidade

Recém-nascido morre depois de parto feito em circunstâncias por esclarecer, em apartamento de Sacavém. Unidade de saúde alerta as autoridades.

A Polícia Judiciária (PJ) está a investigar a morte de um bebé que nasceu na sexta-feira à noite, em circunstâncias ainda por esclarecer, num apartamento em Sacavém, no concelho de Loures. O recém-nascido, prematuro, morreu a caminho da Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa.

O alerta para a hipótese de ter sido praticado um crime foi dado pela própria unidade de saúde à PSP, pelas 23 horas de sexta-feira, adiantou, ao JN, fonte oficial do Comando Metropolitano de Lisboa desta força de segurança. Por se tratar de uma morte, a investigação transitou entretanto para a PJ.

Falta autópsia

Por enquanto, não é ainda claro que crimes poderão estar em causa, até porque só a autópsia, que ainda não foi feita, permitirá esclarecer a causa do óbito. Caso a morte do feto tenha sido provocada por terceiros, poderá tratar-se de infanticídio ou mesmo de homicídio.

De acordo com a CNN Portugal, o parto terá acontecido na casa de banho do apartamento e terá sido a própria mãe a chamar os Bombeiros Voluntários de Sacavém. Quando estes chegaram ao local, o bebé estaria já em estado grave. O transporte para a Alfredo da Costa foi feito pelo INEM, que o JN tentou contactar, sem sucesso.

O caso passou despercebido a quem reside na Avenida de São José, em Sacavém, onde ocorreu o parto. A notícia da morte do recém-nascido chocou os vizinhos, mas ninguém sabia dizer quem poderia ter sido a mulher a dar à luz. A investigação prossegue.

PUB

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG