Jean-Jacques Savin

Francês que atravessava Atlântico a remo morre ao largo dos Açores

Francês que atravessava Atlântico a remo morre ao largo dos Açores

O francês Jean-Jacques Savin, que desde o dia 1 de janeiro estava a atravessar o Oceano Atlântico a remo, foi encontrado este sábado morto no interior da sua embarcação ao largo dos Açores.

"Jean-Jacques ativou os seus dois sinalizadores de socorro durante a noite de quinta para sexta-feira. Infelizmente, desta vez o oceano foi mais forte que o nosso amigo, que tanto amava a navegação e o mar", é possível ler numa publicação nas redes sociais do aventureiro francês.

Segundo informa a página de Facebook, transformada numa espécie de diário de bordo e gerida por uma equipa em terra, o barco terá sido localizado na sexta-feira pelas autoridades portuguesas, mas só este sábado "um mergulhador conseguiu descer e visitar o barco", onde viria a ser encontrado Jean-Jacques já sem vida no seu interior.

Na quarta-feira, na última publicação que fez, o antigo militar relatou alguns problemas com o sensor solar e com as condições climatéricas. "Fiquem tranquilos, eu não corro perigo", escreveu.

O francês, que tinha completado 75 anos a bordo, no dia 14 de janeiro, partiu no primeiro dia do ano de Sagres e pretendia atravessar o Oceano Atlântico a remo.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG