Pandemia

Ovar sem desfiles de Carnaval em 2022

Ovar sem desfiles de Carnaval em 2022

A Câmara Municipal de Ovar, os Grupos e as Escolas de Samba decidiram não realizar os tradicionais desfiles de Carnaval, informa a autarquia, esta terça-feira, em comunicado. No entanto, estão previstas algumas iniciativas carnavalescas.

"Vamos tentar promover alguns apontamentos de Carnaval, mas tudo vai depender da evolução da pandemia", adiantou ao JN o presidente da Câmara de Ovar.

Salvador Malheiro diz que estão, desde logo, excluídos "grandes ajuntamentos", podendo, contudo, "haver alguns espetáculos em salas, com todas as condições devidamente acauteladas".

A decisão foi tomada numa reunião, na segunda-feira, e surgiu no seguimento de uma outra realizada com a Proteção Civil local (Saúde Pública, Forças de Segurança e Corporação de Bombeiros) na qual "a opinião da não realização dos desfiles foi unânime, atendendo ao atual contexto pandémico e às medidas em vigor, que obrigariam a uma organização complexa e a requerer uma logística praticamente impossível de colocar em prática".

Ainda de acordo com o comunicado, havia grupos e escolas preparados para sair à rua, "mas a larga maioria foi da opinião da não realização dos cortejos. Opinião que saiu reforçada após as explicações sobre o atual contexto pandémico".

O presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, justifica que "o Carnaval é a grande festa de Ovar, mas a Saúde Pública está em primeiro lugar", explicando que "a atual vaga é muito contagiosa e o número de infetados no concelho tem sido elevadíssimo, com uma média diária entre 100 a 150 novos infetados, apesar de não haver ninguém em Cuidados Intensivos."

PUB

Lembrou, ainda, que não estão em causa os três dias de desfile, mas os 45 dias de preparativos necessários até ao Carnaval. "Não podemos correr riscos e é necessário defender o nosso Carnaval como a grande festa do nosso território".

Salvador Malheiro anunciou ainda que o Carnaval de Ovar continuará a ser assinalado em 2022, através da pintura de máscaras gigantes, à semelhança de 2021 e que foi um sucesso, bem como através de uma programação cultural controlada nos equipamentos municipais, cumprindo as regras vigentes e a qual será oportunamente divulgada.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG