Exclusivo

Há décadas que ajudam a superar o cancro da mama

Há décadas que ajudam a superar o cancro da mama

Em comum têm muitas coisas, mas o facto mais marcante foi a doença. Enfrentaram o cancro da mama, fizeram mastectomia, seguiram em frente. Passadas décadas, estão entre as voluntárias mais antigas que este domingo vão ser homenageadas pelo Núcleo Regional do Norte da Liga Portuguesa contra o Cancro. E são a esperança para muitas mulheres e homens que passam diariamente pelas instalações da Liga no IPO do Porto.

Carolina Negreiros tem 82 anos e faz voluntariado há 30. É com elevado à-vontade que fala ao JN sobre a doença que lhe bateu à porta aos 52. Por causa do cancro perdeu um seio, mas não fez reconstituição porque na altura surgiram outros problemas a que teve de dar resposta.

Usa prótese. E ri-se ao recordar como foram os primeiros tempos em que pôde aproveitar o verão e a praia. "Eu queria um biquíni", lembra, e um biquíni passou a usar, para espanto das amigas que iam com ela e que não viam no seu peito qualquer sinal de assimetria.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG