Espanha

Autoridades resgataram 16 migrantes e dez desapareceram na costa de Almería

Autoridades resgataram 16 migrantes e dez desapareceram na costa de Almería

O Salvamento Marítimo de Espanha está a fazer buscas na costa de Almería para tentar encontrar dez migrantes que desapareceram esta segunda-feira de duas embarcações, de onde foram resgatados 16 sobreviventes de origem magrebina e recolhidos três cadáveres.

O alerta foi dado de madrugada, cerca das 01.45 horas locais (00.45 horas em Lisboa) pelo navio "Spica" que, segundo aquela agência de busca e resgate espanhola, indicou estar a ouvir gritos de pessoas no mar, a 15 milhas a sudeste de Cabo de Gata.

De acordo com a mesma fonte, os gritos deviam-se ao naufrágio de um dos botes, que não foi encontrado, mas a equipa de socorro encontrou um segundo bote que também estava a naufragar.

Segundo os migrantes sobreviventes, estavam 17 pessoas num dos barcos e 12 no outro.

As autoridades espanholas enviaram para o local o navio "Salvamar Spica" e um helicóptero, além de um barco-patrulha da Guarda Civil.

O helicóptero recuperou três pessoas, que foram transportadas para o aeroporto de Almería, onde uma ambulância as levou para o Hospital Universitário Torrecárdenas.

Por seu lado, o barco-patrulha da Guarda Civil recolheu 13 migrantes - 12 homens e uma mulher - e levou-os para o porto, enquanto o "Salvamar Spica" recuperou três cadáveres.

PUB

Num segundo resgate ocorrido esta segudna-feira o Salvamento Marítimo retirou 12 pessoas de origem magrebina (uma mulher e 11 homens) de um bote localizado cerca das 08.30 horas a 22 milhas náuticas a este de Cabo de Gata (Alméría), segundo a agência noticiosa espanhola EFE.

Espanha, a par da Grécia, Itália ou Malta, é um dos países da "linha da frente" ao nível das chegadas de migrantes à Europa.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG