Tecnologia

Brasil procura acordo com Musk para levar internet à Amazónia remota

Brasil procura acordo com Musk para levar internet à Amazónia remota

O Governo brasileiro está a analisar com o magnata norte-americano Elon Musk uma parceria para levar internet a áreas remotas da Amazónia, graças ao sistema de satélite Starlink, informaram, esta terça-feira, fontes oficiais.

A iniciativa foi analisada em Austin (estado norte-americano do Texas) pelo ministro das Comunicações do Brasil, Fábio Faria, e Musk, fundador da SpaceX, Tesla e do sistema Starlink, constelação de milhares de satélites de órbita baixa que permite oferecer internet de banda larga.

"O nosso objetivo é levar internet às áreas rurais e locais remotos", disse Faria num comunicado divulgado pelo Ministério das Comunicações referindo-se ao encontro, que ocorreu na segunda-feira.

Segundo o governante, o mesmo sistema permitiria ainda o uso da tecnologia para monitorizar os incêndios e a extração ilegal de madeira na Amazónia, maior floresta tropical do planeta.

"Estamos ansiosos para poder proporcionar conectividade para os menos conectados", disse Musk, por sua vez, citado no comunicado.

O sistema Starlink permite o acesso à rede através de pequenas antenas fáceis de instalar em qualquer lugar fora do alcance dos provedores regulares de internet. Nos Estados Unidos, o equipamento custa cerca de 500 dólares (441 euros) e a tarifa mensal é de 99 dólares (87 euros).

As negociações aconteceram alguns dias após o Governo brasileiro, presidido por Jair Bolsonaro, ter colocado em leilão, em 4 e 5 de novembro, quatro bandas de radiofrequência de telefonia 5G com compromissos de investimentos na ordem de 8500 milhões de dólares (cerca de 7510 milhões de euros).

PUB

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG