Rio Sena

Franceses ajudam orca a voltar ao mar através de sons de outras orcas

Franceses ajudam orca a voltar ao mar através de sons de outras orcas

Uma orca, perdida no rio Sena, em França, desde o dia 16 de maio, vai ser "guiada" até ao mar através de um drone que emite sons gravados de outras orcas. O animal, cujo estado de saúde se está a deteriorar de dia para dia, corre risco de vida.

A orca, com cerca de quatro metros, identificada como um macho, foi vista pela primeira vez na boca do Sena a 16 de maio entre as cidades de Le Havre e Honfleur, na Normandia. Desde então, o animal percorreu dezenas de quilómetros, contra a corrente, e neste momento está na cidade de Rouen, no noroeste de França.

Depois de dias à espera que o animal encontrasse o seu caminho de volta para o mar, o seu habitat natural, as autoridades locais decidiram intervir e ajudar a orca, que está bastante debilitada, a regressar. Através de um drone que irá emitir sons gravados de outras orcas, os especialistas esperam guiar o mamífero até ao oceano.

"A utilização destes métodos não invasivos, a centenas de metros de distância, permitirá evitar a utilização de navios próximos do animal, o que poderia agravar o seu stress e pôr em perigo a sua sobrevivência, bem como a segurança dos salvadores", disse o Sena Marítimo, um departamento dedicado ao Rio Sena, numa declaração citada pelo "The Guardian".

A saúde da orca está a deteriorar-se rapidamente e corre o risco de morrer, por não conseguir encontrar comida suficiente no rio e também por estar há muito tempo em água doce.

Muriel Arnal, presidente da organização francesa dos direitos dos animais "One Voice", disse à agência Reuters que é urgente salvar o mamífero. Acrescentando, que as orcas machos são "os meninos da mamã", geralmente agarrados às mães durante a vida toda.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG