Inglaterra

Príncipe André perde títulos militares e reais

Príncipe André perde títulos militares e reais

Os títulos militares e reais do Príncipe André foram devolvidos à Rainha de Inglaterra, anunciou o Palácio de Buckingham esta quinta-feira. A decisão chega um dia depois de um juiz norte-americano ter recusado arquivar o caso onde o monarca inglês é acusado de ter abusado sexualmente de Virginia Giuffr, em 2001.

O Duque de York vai deixar de utilizar o título de "Sua Alteza Real" em cerimónias oficiais, acrescentou uma fonte real citada pela "BBC".

O Palácio de Buckingham disse numa declaração, esta quinta-feira, publicada da rede social Twitter, que "com a aprovação e acordo da Rainha, as filiações militares e reais do Duque de York foram devolvidas à Rainha, com efeito imediato. O Duque de York vai continuar a não assumir quaisquer deveres públicos e está a defender este caso como um cidadão privado".

A decisão vem depois de mais de 150 veteranos pedirem a remoção do monarca, devido ao escândalo de abuso sexual que está envolvido nos EUA.

Na carta que escreveram à Rainha Isabel II, os veteranos afirmam que "os oficiais das forças armadas britânicas devem aderir aos mais altos padrões de probidade, honestidade e conduta honrosa".

"Estes são padrões dos quais o príncipe André tem ficado muito aquém (...) Pedimos, portanto, que tome medidas imediatas para retirar ao Príncipe todas os seus postos e títulos militares e, se necessário, que seja desonrosamente dispensado", cita o "The Guardian".

PUB

Na quarta-feira, o juiz norte-americano Lewis Kaplan recusou arquivar o caso onde o príncipe André é acusado de ter agredido sexualmente Virginia Giuffr, uma mulher agora com 38 anos, que alega ter sido levada dos EUA para Inglaterra, aos 17 anos, para ser forçada a ter sexo com o monarca inglês.

O monarca viu a oportunidade de enterrar o processo movido contra ele cair por terra, após a recusa do juiz de Nova Iorque em arquivar o caso. Assim, o Duque de York poderá enfrentar a justiça norte-americana num dos maiores escândalos sexuais da atualidade.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG