Acordo

Salário mínimo em Espanha sobe para mil euros

Salário mínimo em Espanha sobe para mil euros

O Governo espanhol e as principais confederações sindicais chegaram esta quarta-feira a acordo para aumentar o salário mínimo obrigatório em 35 euros, para 1000 euros por mês, 14 meses por ano, a partir de 1 de janeiro de 2022.

O aumento foi anunciado pela ministra do Trabalho, Yolanda Díaz, o que satisfaz os pedidos feitos pelos sindicatos na concertação social, mas que associações patronais rejeitaram, considerando que é inaceitável para as empresas neste momento.

Depois de assinar o acordo, a ministra disse em conferência de imprensa que este aumento "é um marco muito importante para o país" e algo que ela faz "com satisfação e alegria", depois de ter realizado uma ronda de negociações com empregadores e sindicatos desde segunda-feira.

O ministério do Trabalho espanhol defendeu que este aumento de 35 euros, que será aplicado retroativamente a 1 de janeiro último, está dentro do intervalo médio recomendado pelos especialistas e sublinhou que é "o melhor instrumento" para combater a desigualdade.

"Há muitas formas de acordo e neste caso foi bipartido", disse Yolanda Díaz, acrescentando que, apesar de o compromisso não ter sido subscrito pelas entidades patronais, a concertação social em Espanha "está de muito boa saúde".

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG