ECDC

70 casos de ómicron em 13 países da União Europeia

70 casos de ómicron em 13 países da União Europeia

O número de casos confirmados pela nova variante ómicron continua a aumentar. De acordo com a atualização feita nesta manhã pelo Centro Europeu para a Prevenção e Controlo das Doenças, às 15 horas da passada quarta-feira contabilizavam-se já 70 casos em 13 países da União Europeia. Com os Países Baixos a reportarem o maior número, num total de 16.

Segue-se Portugal, com o ECDC a contabilizar 14 casos, sendo que, recorde-se, ontem à noite, a Direção-Geral da Saúde revelou serem já um total de 19, todos relacionados com o surto de covid-19 na equipa da B-SAD.

O ECDC revela, ainda, que a maioria destes 70 casos "tem um histórico de viagens para países da África Austral, tendo alguns feito voos de conexão entre a África e a Europa". Na sua atualização, aquele Centro informa ainda que para os casos onde há informação disponível sobre a severidade da doença, a mesma é assintomática ou ligeira. Sem registo de casos graves ou óbitos.

Quantos aos países da União Europeia/Espaço Económico Europeu onde a ómicron foi detetada, aos Países Baixos e a Portugal seguem-se Espanha, com 12 casos confirmados da nova variante; Alemanha, com 10; e Itália, com 9. Fora daquele espaço, o ECDC dá conta de 282 casos confirmados por SARS-CoV-2 Ómicron num total de 14 países. Com o Reino Unido a reportar 31 casos e a Suíça 30.

A nova variante do SARS-CoV-2 Ómicron, recorde-se, foi detetada pela primeira vez em amostras recolhidas a 11 de novembro no Botswana. E, posteriormente, lembra o ECDC, em amostras recolhidas a 14 de novembro na África do Sul. A informação sobre a nova variante está ainda a ser trabalhada pela comunidade científica, mas dados preliminares da África do Sul sugerem que pode ter um ritmo de transmissibilidade superior à Delta, a variante predominante. "Se for este o caso, a modelagem matemática indica que a ómicron pode causar mais de metade de todas as novas infeções na UE/EEE nos próximos meses", explica o ECDC.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG