Exclusivo

Autarcas querem alternativas para suprir faltas da TAP

Autarcas querem alternativas para suprir faltas da TAP

Pedem clarificação da posição da empresa no Norte, após redução de rotas face a 2019. TAP diz ter duplicado voos relativamente a 2021.

A diminuição de sete rotas internacionais e de 705 mil lugares na operação da TAP a partir do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, face a 2019, é criticada por presidentes de câmara do Norte e Centro. Os autarcas assumem-se desiludidos com a estratégia da companhia aérea, num verão que se espera de retoma. A companhia contrapõe, em comunicado, que duplicou este ano os voos a partir do Porto, face a 2021, mas sem fazer comparações com o período pré-pandemia.

A TAP alega que "o crescimento agora registado dá seguimento à estratégia de recuperação da companhia aérea a partir do Porto, que já no Inverno 2021/2022 tinha crescido 122% face ao Inverno anterior". E acrescenta que "é a única companhia aérea a efetuar ligações transatlânticas a partir do Porto, transportando para o Norte do país passageiros do Brasil (Rio de Janeiro e S. Paulo) e dos Estados Unidos da América (Nova Iorque)".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG