Exclusivo

Bloco corta no pessoal e nas sedes, vai aumentar quotas e recolha de fundos

Bloco corta no pessoal e nas sedes, vai aumentar quotas e recolha de fundos

Redução de funcionários já começou e estruturas vão fechar ou agrupar-se para menor despesa com rendas. Cabe à Mesa Nacional definir o valor da contribuição anual.

Os cortes no Bloco de Esquerda devido à redução em cerca de 50% da subvenção pública, face à hecatombe na bancada, e a criação de mecanismos de autofinanciamento são temas quentes da IV Conferência Nacional que debate este sábado, em Lisboa, o rumo estratégico. Está em curso a redução de funcionários e há um plano para fechar e agrupar sedes. O passo seguinte será o aumento das quotas (o mínimo é hoje de 15 euros por ano), que o núcleo duro do BE remete para a Mesa Nacional, mas ainda sem calendário para esta questão.

"O resultado eleitoral impõe uma redução significativa da subvenção pública. Uma estrutura menor exigirá mais agilidade e mais responsabilização militante", lê-se na proposta global da Comissão Política. Por isso, "o BE deve reforçar-se com novos mecanismos de autofinanciamento e campanhas para novas adesões".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG