Exclusivo

Confinamento permitiu poupar porque consumo foi moderado

Confinamento permitiu poupar porque consumo foi moderado

Os portugueses adotaram comportamentos de prudência relativamente ao dinheiro durante o estado de emergência.

Aproveitaram o confinamento para poupar numas coisas, sendo obrigados a gastar noutras para estarem em teletrabalho ou terem os filhos na telescola, mas com moderação. Os especialistas acreditam que pode haver euforia consumista no final do ano, se a pandemia desanuviar [ler ao lado].

Apesar da perda de rendimentos generalizada, devido à diminuição de atividade das empresas, no final de abril, os portugueses tinham um total de 66 670 milhões de euros em contas à ordem nos bancos, um aumento de 2,5% face ao primeiro mês da pandemia, em março. Este valor, medido mensalmente pelo Banco de Portugal, tem vindo a subir, historicamente, registando-se quebras periódicas apenas em agosto, com maiores despesas em férias. Durante o confinamento, a população acabou por poupar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG