Ensino

Escolas arrancam sem testes todos feitos

Escolas arrancam sem testes todos feitos

A testagem à covid-19 de professores e pessoal não docente do pré-escolar e do 1.º ciclo começará na terça-feira e deverá demorar alguns dias. Neste "varrimento inicial", estarão incluídas 50 mil pessoas do setor público, mais um número indeterminado do privado, disse Tiago Brandão Rodrigues. As creches são tutelas pela Segurança Social.

Numa sessão de apresentação das medidas de apoio à reabertura da economia, ficou claro que as aulas começarão sem que a comunidade escolar diretamente envolvida esteja testada a 100%. Brandão Rodrigues afirmou que não haverá uma relação direta entre a realização de um teste e a possibilidade de entrar no espaço escolar. Os seja, as aulas começarão mesmo sem terminada a testagem que Marcelo Rebelo de Sousa insistiu ser determinante para o regresso às aulas presenciais.

O ministro da Educação recordou que, desde 20 de janeiro, foram testados 65 mil alunos, pessoal docente e não docente e que a taxa de positividade foi extremamente baixa, de entre 0,1 0 0,2%.

Depois do "varrimento inicial", como disse Brandão Rodrigues, a periodicidade dos testes será decidida pela Direção-Geral de Saúde.

Também sem resposta ficou a vacinação, a segunda condição para a reabertura pedida pelo presidente da República, pelos sindicatos de professores e associações de pais e diretores escolares. A ministra da Saúde, Marta Temido, comprometeu-se a incluir os professores e pessoal não docente na primeira fase de vacinação, sem se comprometer com uma data.

Esta sexta-feira, Brandão Rodrigues limitou-se a remeter o assunto para a task force que está a coordenar a campanha de vacinação e que não esteve presente na conferência de imprensa.

PUB

Na próxima semana, perto de 650 mil alunos das creches (do setor social e privado), do pré-escolar e do 1.º ciclo (e os ATL dos mesmos anos letivos) regressão à atividade presencial.

Quanto ao calendário de exames para este ano, tudo se manterá como no ano letivo anterior: os estudantes só realizarão os testes indispensáveis para o acesso ao Ensino Superior. A primeira fase será em julho e a segunda fase na primeira semana de setembro

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG