Exclusivo

Há campos de basquetebol que são verdadeiras obras de arte urbana

Há campos de basquetebol que são verdadeiras obras de arte urbana

Espaços desportivos degradados estão a ganhar cor através da arte urbana em Lisboa. Transformaram-se em lugares de convívio e desporto comunitário, atraindo cada vez mais fãs da modalidade ou apenas curiosos para tirarem fotografias, que partilham nas redes sociais. O fenómeno está a alastra-se a outras cidades de todo o país.

Lucas Leitão, 24 anos, praticou basquetebol durante 12 anos. As exigências da vida adulta afastaram-no da modalidade, mas a paixão nunca se perdeu. "Joguei até o trabalho se impor. Assim que soube que este campo ia abrir fiquei muito feliz porque não havia nenhum nesta zona e moro aqui", conta, enquanto vai tentando encestar numa das tabelas do campo que surgiu no verão no Parque das Nações. Chegado à capital há poucos meses, o jovem de Ovar admite que estes espaços são importantes para conhecer pessoas.

"O pessoal vai aparecendo sem se combinar nada. Não trocamos contactos, mas já sabemos quem está aqui. Criou-se um novo ponto de encontro", explica. Um pouco por toda a cidade vários campos de basquetebol têm sido recuperados ou criados de raiz através da arte urbana. Atraem cada vez mais gente, praticantes e mesmo quem não tem ligação à modalidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG