Belém

Liberais não querem eleições antes de 30 de janeiro

Liberais não querem eleições antes de 30 de janeiro

João Cotrim Figueiredo defendeu ao presidente da República que as eleições legislativas não devem realizar-se antes de 30 de janeiro. À saída da primeira audição este sábado, em Belém, que Marcelo Rebelo de Sousa está a fazer aos partidos após o chumbo do Orçamento, o deputado do Iniciativa Liberal garante que vai "combater" a intenção do PS conquistar a maioria absoluta.

O fim do mês de janeiro é o tempo mínimo que para João Cotrim de Figueiredo é necessário para os partidos, "não só os que estão com processos de alteração de liderança", conseguirem organizar "uma campanha efetivamente esclarecedora com todos os intervenientes em pé de igualdade". Confrontado pelos jornalistas à saída do Palácio de Belém, por estar a propor um prazo mais dilatado, o deputado defendeu que o Iniciativa Liberal "já se habituou" a estar em contraciclo e "não se tem dado mal com isso".

Desta vez, insistiu, os portugueses irão fazer "uma escolha que pode determinar o futuro a longo prazo" e devem, por isso, refletir. O primeiro-ministro pediu maioria absoluta, "que a IL vai combater" e caso não consiga, frisou, António Costa vai ter de explicar que pontes irá fazer depois da morte da geringonça.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG