Descentralização

Luísa Salgueiro diz que ANMP está a trabalhar e pede "solidariedade" a Moreira

Luísa Salgueiro diz que ANMP está a trabalhar e pede "solidariedade" a Moreira

A presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) pede a Rui Moreira que seja solidário com os autarcas e permita que o processo de descentralização seja concluído. Em declarações à TSF, Luísa Salgueiro garante ainda que a organização está a trabalhar para responder a reivindicações de autarcas. Em causa está a notícia, avançada esta terça-feira pelo JN, de que Rui Moreira vai propor a saída da Câmara do Porto da ANMP.

O presidente da Câmara do Porto acusa a organização de não ouvir os autarcas e de manter "uma postura de cumplicidade e total conivência com as medidas adotadas pela administração central" no âmbito do processo de descentralização. O autarca recorda ainda que, após a cimeira sobre a descentralização, realizada em março de 2018, a proposta apresentada ao Governo pelas duas áreas metropolitanas (Lisboa e Porto) não teve efeitos. A associação era, à data, presidida por Manuel Machado.

À TSF, Luísa Salgueiro não comentou as acusações, mas pediu a Rui Moreira "que se mantenha solidário com os restantes autarcas".

"Estamos, em conjunto com o Governo e ouvindo permanentemente os autarcas, a encontrar soluções que mitiguem ou eliminem essas dificuldades. Não é um processo que esteja concluído, é dinâmico. Ainda agora o Governo tomou posse. Estamos a trabalhar com as várias pastas para que se introduzam alterações que vão ao encontro das reivindicações de Rui Moreira e vários outros autarcas", disse a presidente da ANMP, frisando que "este é mesmo um momento decisivo" e admitindo já ter conversado com Rui Moreira.

"Neste momento estamos especialmente numa fase decisiva, creio que uma decisão destas não vai ajudar à boa resolução do processo e, sobretudo, não garante a solidariedade que se recomenda e é importantíssima entre os autarcas. Espero que o meu amigo Rui Moreira ainda tenha condições de se juntar àqueles que estão a trabalhar em conjunto para melhorar a vida da população e fazer com que este processo, há muito reivindicado, corra da melhor forma possível", afirmou Luísa Salgueiro.

O JN tentou obter declarações de Luísa Salgueiro sobre o tema, mas tal não foi possível até ao momento. Também contactou o anterior presidente, Manuel Machado, que não se mostrou, para já, disponível para comentar esta decisão.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG