Exclusivo

Motoristas de pesados querem estatuto de profissão de desgaste rápido

Motoristas de pesados querem estatuto de profissão de desgaste rápido

Os motoristas de veículos pesados têm uma petição aberta para que a profissão seja considerada uma atividade de desgaste rápido. Entre as reivindicações, o foco principal centra-se na antecipação da idade de reforma por cada cinco anos de descontos. A petição já conta com mais de 17 mil assinaturas online e já foi apresentada aos partidos pelos representantes da Cimeira de Motorista na Assembleia da República.

José Flores, porta-voz da Cimeira de Motoristas que opera no serviço nacional, considera que a antecipação da reforma se trata, fundamentalmente, de uma questão de "segurança", contou ao JN. José Flores tem 45 anos, é motorista há 22, e quer alertar os partidos para a perda de algumas faculdades com a idade, como a atenção e os reflexos, fatores determinantes no dia a dia de um motorista de pesados.

Ao JN, explica que os motoristas não são "turistas pagos", trabalham sobre grande pressão para cumprir os prazos que o mercado exige, disse. "Somos monitorizados constantemente (...), se eu parar para ir à casa de banho o meu telefone vai tocar". Cada minuto é precioso, garantiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG