Exclusivo

Protesto da Função Pública fecha hoje escolas e afeta consultas externas

Protesto da Função Pública fecha hoje escolas e afeta consultas externas

Manifestação da Função Pública afeta mais ensino, mas também consultas externas e Segurança Social. Objetivo é forçar o Governo a mudar Orçamento, garantir e medidas extraordinárias.

Escolas encerradas, consultas externas adiadas e falhas noutros serviços públicos, como autarquias, Segurança Social e tribunais é o cenário previsto para hoje pela Frente Comum, que espera juntar milhares de trabalhadores numa manifestação em Lisboa. "Haverá escolas fechadas", destacou ao JN Sebastião Santana, coordenador da organização de sindicatos da Administração Pública. O objetivo é forçar o Governo a mudar o Orçamento do Estado (OE), num ano em que os pré-avisos de greve chegaram a perto das três centenas só até abril (fora e dentro do setor empresarial do Estado).

A luta que vem sendo reforçada ao longo da crise pandémica ganhou novo impulso com o impacto da guerra na Ucrânia. O ano de 2022 começou com 51 avisos prévios de greve logo em janeiro, seguindo-se 48 em fevereiro, 98 em março e 73 no mês passado. Em quatro meses, chegaram a 270, sendo 64 do setor empresarial do Estado. Nos serviços mínimos, o total acumulado registado em abril foi de 27, segundo os dados divulgados pela Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG