Exclusivo

Vacinar 1,8 milhões de pessoas até ao Natal só com reforço de meios

Vacinar 1,8 milhões de pessoas até ao Natal só com reforço de meios

Desde maio, vacinação evitou 200 mil novas infeções e 2300 óbitos. Peritos recomendam acelerar a terceira dose e retomar medidas de setembro para evitar descontrolo.

A elevada taxa de vacinação contra a ​​​​​​​covid-19 em Portugal evitou 200 mil novas infeções e 2300 mortes desde maio e deixa o país numa situação "muito melhor" do que há um ano.

Ainda assim, a incidência está a crescer em todo o país e a pressão vai aumentar nos hospitais. Para controlar a transmissão é preciso retomar medidas deixadas em setembro e, mais importante, acelerar a terceira dose da vacinação, avisaram, ontem, os peritos na reunião no Infarmed. O problema é que a nova norma da Direção-Geral da Saúde (DGS) veio exigir um esforço redobrado: é preciso vacinar mais 1,8 milhões de pessoas até ao Natal. E, sem um reforço de meios, não será possível.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG