Crise política

Verdes pedem a Marcelo para não dissolver Parlamento

Verdes pedem a Marcelo para não dissolver Parlamento

"Todos os caminhos" previstos na lei devem ser considerados - terá sido esse o pedido que os Verdes foram este sábado pedir ao presidente da República. À saída da audição, o deputado José Luís Ferreira defendeu que o Governo tem condições para apresentar um novo Orçamento e de começar 2022 em duodécimos.

"Deve prevalecer o caminho que mais rápido dê resposta aos problemas", insistiu José Luís Ferreira, discordando da intenção já anunciada por Marcelo Rebelo de Sousa de após o chumbo do Orçamento do Estado para 2022, dissolver o Parlamento e convocar legislativas antecipadas. O PEV votou contra a proposta do Governo.

"Não concordamos com o presidente se for essa a decisão mas respeitaremos", afirmou, assumindo que ainda assim se se confirmar o cenário de eleições, os Verdes preferem que as legislativas se realizem por volta de 16 de janeiro, tendo em conta o prazo de as eleições se realizarem, no mínimo, 55 dias depois da publicação do decreto presidencial e a aproximação do Natal.

O presidente está, este sábado, a ouvir todos os nove partidos com assento parlamentar. O Iniciativa Liberal defendeu que as eleições não se devem realizar antes de 30 de janeiro e o Chega também propôs a data de 16 de janeiro.

Mais Notícias (desktop)

Outros Conteúdos GMG