Exclusivo

É possível analisar drogas antes de as consumir

É possível analisar drogas antes de as consumir

Quem compra substâncias psicoativas na rua ou na Internet não sabe o que está a comprar. Desconhece o processo de fabricação, as doses, as indicações de toma, as potenciais interações e efeitos secundários. O serviço de ​​​​​​​drug checking e aconselhamento da Kosmicare - único no país - intervém nessa necessidade, minimizando os potenciais danos e riscos do consumo.

De camisola e calças pretas, casaco amarelo, risco azul nos olhos, sorriso franco e aberto, Joana Canêdo, de 29 anos, segue pela rua Cesário Verde, na Penha de França, em Lisboa, a passo descontraído. Dentro da mala, além do telemóvel, da carteira e dos cigarros, leva uma pastilha de MDMA (a abreviatura de 3,4-metilenodioximetanfetamina, mais conhecida como ecstasy, que produz habitualmente uma sensação de euforia e empatia) e alguns miligramas de ketamina (um anestésico dissociativo que, em doses baixas, induz viagens psicadélicas).

Detém-se no número 17B e entra para deixar amostras das substâncias, que vão ser sujeitas a um drug checking - ou análise química. Daí a dois ou três dias, um dos técnicos de redução de riscos da associação Kosmicare vai ligar-lhe para fornecer uma série de informações, por exemplo, a dosagem da pastilha de MDMA e a real composição daquilo que comprou como ketamina.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG