André Ventura

Plano de Recuperação e Resiliência

Chega quer "isenção temporária do IMI" até 2026

O Chega quer isentar do pagamento do IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) todos os "prédios urbanos identificados como de habitação própria e permanente, de valor patrimonial inferior a 350 mil euros", lê-se no projeto de lei, entregue na Assembleia da República. A isenção seria temporária e aplicada durante "período de execução do Plano de Recuperação e Resiliência" (PRR), ou seja, até 2026.

Imagens

Últimas